Governo do Estado do Rio de Janeiro
SECRETARIA DE GOVERNO
Para DENÚNCIAS e ORIENTAÇÕES ligue para 151 e o horário de funcionamento é de segunda à sexta de 07:00 às 19:00.

EDUCAÇÃO
PARA O CONSUMO

Saiba o que determina o Código de Defesa do Consumidor e aprenda a usar os seus direitos.
ENTENDA MAIS

Veja como o PROCON orienta de maneira simples e clara o consumidor, antes de realizar as compras ou adquirir serviços.
VER DICAS

Conheça o Código de Defesa do Consumidor (Português, English, Español).
MAIS INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS

Procon Estadual autua 12 estabelecimentos na Zona Sul nesta quarta-feira

31.01.2018 - 17:09
20180131_110659edt2_1517425765.04.jpg

O Procon Estadual realizou uma nova etapa da Operação Esquentando os Tamborins nesta quarta-feira (31/01). Desta vez os fiscais estiveram nos bairros de Copacabana e Leme, na Zona Sul do Rio, para vistoriar bares, restaurantes e um supermercado. No total foram fiscalizados 16 locais, dos quais quatro foram autuados e outros oito, notificados.

Duas filiais do bar Belmonte foram fiscalizadas e autuadas pelos fiscais. A da Avenida Atlântica, 514, no Leme, armazenava 210g de chocolate em barra e 200g de molho caesar vencidos. Outros 500g de shitake e 350g de linguiça calabresa picada estavam sem especificação de data de validade. Além disso, não havia cartazes do Livro de Reclamações do Procon, do Disque 151 - recebimento de denúncias pelo Procon, do Disque 180 – do combate à violência contra a mulher, nem o cartaz informando a oferta gratuita de água potável para os clientes.

Já a filial localizada na Rua Domingos Ferreira, 242, em Copacabana, estava com defeito na porta da geladeira, prejudicando a conservação adequada dos alimentos. Os fiscais determinaram que os produtos que nela estavam fossem remanejados e deram um prazo de 15 dias para o seu reparo.

Outro bar que teve unidades vistoriadas em Copacabana foi o Manoel Juaquim. A filial da Avenida Atlântica, 3.806, lojas A e B, não tinha o alvará de funcionamento e apresentou problemas na fiação da geladeira, além de lixeira sem acionamento por pedal. Já a filial da Avenida Atlântica, 1.936-B, armazenava 6 litros de chope vencido em um barril engatado à chopeira. O estabelecimento também não tinha o cartaz do Disque 180 (combate à violência contra a mulher) e os certificados de dedetização e de potabilidade da água estavam vencidos.

Não foram encontradas irregularidades nos seguintes estabelecimentos: Manoel Juaquim (Rua Siqueira Campos, 12 - Copacabana); Pizzaria e Spagheteria do Zona Sul (Rua Gustavo Sampaio, 679 – Leme); Marius (Avenida Atlântica, 290 – Leme) e Meia Pataca (Avenida Atlântica, 3.288-B - Copacabana).

Balanço da Operação Esquentando os Tamborins:

1 - Leme Light (Rua Gustavo Sampaio, 795 – Leme): Sem especificação de validade: 200g de queijo minas; 600g de requeijão e 100g de peperoni. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

2 – Shirley (Rua Gustavo Sampaio, 610 – Leme): Certificado de dedetização vencido.

3 – Pizzaria Veneziana (Rua Gustavo Sampaio, 410 – Leme): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

4 – Gaia Art Café (Rua Gustavo Sampaio, 323 – Leme): Ausência do cartaz do Disque 180, combate à violência contra a mulher, e do cartaz da obrigatoriedade da água potável e gratuita.

5 – Adega Pérola (Rua Siqueira Campos, 138 A - Copacabana): Sem especificação de validade: 2kg e 700g de salsicha alemã; 2kg e 500g de linguiça calabresa; 400g de peixe frito e 380g de bacon. Havia chope vencido engatado no barril de 30 litros. Problemas estruturais: ralo sem proteção e chão descascado. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Certificado de potabilidade da água vencido.

6 – Supermercado Zona Sul (Rua Gustavo Sampaio, 679 – Leme): Produtos vencidos: 5kg e 740g de queijo e 2kg e 40g queijo de cabra. Sem especificação de validade: 1kg e 710g de mortadela defumada; 748g de salame; 238g de blanquet de peru; 530g de mortadela e 912g de peito de peru.

7 – Restaurante Poty (Rua Gustavo Sampaio, 320 – Leme): Produtos vencidos: 1kg e 200g de tomate seco; 350ml de leite de coco e 1kg e 200g de manteiga de camarão.

8 – Manoel Juaquim (Avenida Atlântica, 1.936-B – Copacabana): Ausência do cartaz do Disque 180, combate à violência contra a mulher. Havia 6 litros de chope vencido engatado no barril. Certificado de dedetização vencido. Certificado de potabilidade da água vencido.

9 - Manoel Juaquim (Avenida Atlântica, 3.806, lojas A e B – Copacabana): Ausência do Alvará de funcionamento. Lixeira sem pedal e fiação exposta na geladeira.

10 – Crack dos Galetos (Avenida Prado Junior, 63-C – Copacabana): Ausência do cartaz do Disque 180, combate à violência contra a mulher. Ausência do cartaz da obrigatoriedade da água potável e gratuita. Piso quebrado e estrados e palets de madeira (a legislação determina que sejam de material lavável). Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

11 – Belmonte (Rua Domingos Ferreira, 242, lojas A e B – Copacabana): Porta da geladeira com defeito na vedação, prejudicando a conservação adequada dos alimentos. Geladeira esvaziada pelos fiscais e produtos remanejados.

12 - Belmonte (Avenida Atlântica, 514 A – Leme): Produtos vencidos: 210g de chocolate em barra e 200g de molho caesar. Sem especificação de data de validade: 500g de shitake e 350g de linguiça calabresa picada. Ausência do cartaz do Disque 151, da denúncia do Procon. Ausência do cartaz do Disque 180, combate à violência contra a mulher. Ausência do cartaz da obrigatoriedade da água potável e gratuita. Ausência do cartaz do Livro de Reclamações.
Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados
Esta obra é licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuio 2.0 Brasil